Organizações sem fins lucrativos crescem mesmo em tempos de crise
30/11/2018 15:44 em Novidades
Mesmo com cenário de crise econômica desde 2014, as Organizações da Sociedade Civil expandiram-se segundo relatório deste ano do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA). A região sul do país possui cerca de 19% das OSC, sendo que em Curitiba existem 8189. Em todo o Brasil, a área de educação é uma das que mais possuem instituições ligadas ao tema, cerca de 7%.
 
As OSC são aquelas que desenvolvem projetos sociais com finalidade pública e também se enquadram dentro do terceiro setor, já que são entidades privadas e sem fins lucrativos. Para a assistente social da Rede Esperança, Nouey Staldiff, as instituições contribuem para a formação da sociedade de forma mais justa e igualitária. “As instituições sociais, diferentemente das públicas, têm maior autonomia para desenvolver seus trabalhos e, dessa forma, conhecer de maneira mais densa a necessidade da comunidade, e a partir dessa necessidade moldar seu trabalho”, conta Nouey. A Rede Esperança é uma das OSC que desenvolvem projetos ligados a área de educação, no bairro Capão da Imbuia, em Curitiba. Já foram mais de 13 mil pessoas capacitadas pela iniciativa, em diversos cursos, como panificação, estética e serviços automotivos em 25 anos de história.
 
A dirigente da instituição, Graziella Colombo, acredita que mesmo em tempos de crise, o trabalho das instituições não podem parar. “Nós realizamos programas de profissionalização e formação humana com qualidade, proporcionando condições efetivas de melhoria de vida para adolescentes e jovens de baixa renda”, afirma Graziella. Os projetos são feitos em parceria com o SENAI, que disponibiliza professores para formação técnica.
 
Serviço
A Rede Esperança fica na Rua Nicácio Riquelme, 192, no Capão da Imbuia. A instituição conta com três cursos de profissionalização e três de aprendizagem, além de projetos como lazer e cultura, teatro e aulas de violão.
 
Como a instituição depende de contribuições, os interessados podem entrar em contato pelos telefones (41) 3015-4936 ou (41) 3015-4937 para fazer doações.
COMENTÁRIOS
PUBLICIDADE